Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Tenho um bilhete duplo para o concerto da Ana Carolina que terá lugar no dia 4 de Abril, pelas 22.00, no Meo Arena em Lisboa.

 

 

Ora então perguntam-me vocês:

- Mónica linda e generosa como nos poderemos habilitar a ganhar o bilhete duplo para o concerto?

 

Muito fácil! Terão apenas de cumprir os seguintes passos:

 

1.º Passo - Fazer um like na página do Facebook deste respeitoso e espectacular Blog  - aqui

 

2.º Passo - Colocar no vosso mural do Facebook esta imagem, apelando aos vossos amigos que ajudem a Associação APDMF Crescer Ser, sem qualquer custo, através da inserção do NIF da Associação na declaração de IRS. Para quem não se lembra, falei-vos aqui em tempos sobre esta Associação.

 

 

3.º e Último Passo - Enviar até 21.03.2014 um email para monica.teixeiraandre@gmail.com com o vosso primeiro e último nome, colocando no assunto PASSATEMPO BILHETE DUPLO CONCERTO ANA CAROLINA, escrevendo no email uma frase na qual expliquem por que razão deverão ser os vencedores do passatempo.

 

O/A vencedor(a) será divulgado(a) aqui no Blog e na página de Facebook do Blog, no dia 26.03.2014, sendo o bilhete duplo electrónico enviado nessa data para o respectivo email de participação do(a) vencedor(a).

 

Ora então boa sorte! 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Arrumar o Ano

30.12.13

Hoje enchi-me de coragem e foi dia de arrumar o quarto do Francisco. Acumulamos em casa os dias da nossa vida e as gavetas e armários já transbordavam. O que eu adorava ter estas febres de arrumações mais vezes ao ano… sendo raras estas vontades súbitas de organizar tudo a fundo, nem hesitei um minuto e pus mãos a obra.

 

O plano era simples, separar roupas e brinquedos em:

1 – Guardar e arrumar

 2 – Lixo

3 – Dar

 

O Francisco assistiu a tudo, implorando para que nada fosse destinado ao lixo ou a caridade. Estas reacções fizeram-me lembrar as mulheres histéricas daqueles programas de mudança radical de imagem, pois o rapaz fazia birra jurando-me a pés juntos que não podíamos deitar ao lixo puzzles incompletos, carros acidentados prontos para abate, nem camisolas manchadas de estimação. 

 

No meio desta barafunda, o que mais me custou foi perceber que não nascemos solidários. O Francisco mostrou uma grande resistência em separar brinquedos para meninos carenciados. Sim, expliquei que muitos desses meninos não tinham Pai nem Mãe nem família que lhes oferecessem presentes. Mas o Francisco não se emocionou muito e logo se adiantou a convencer-me que o Pai Natal e o menino Jesus já teriam distribuído brinquedos a tais meninos (sendo que num acesso de raiva quase me apeteceu gritar-lhe… CRESCE FILHO QUE O PAI NATAL NÃO EXISTE!!).

Falámos muito sobre a sorte de o Francisco ter uma família e um quarto cheio de tudo e apenas após uma longa fase de negociação o rapaz cedeu a oferecer alguns dos seus preciosos brinquedos (e não apenas daqueles que não teria saudades). No final só me dizia, Mãe por favor não dês os angry birds nem o Ipad!

 

Seguiu-se então o carregamento do carro e o espanto do Francisco quando chegámos à Casa da Encosta. Quando descarregámos os sacos o Francisco fez questão de dizer que tinha enviado um carro de bombeiros e um helicóptero, como que reforçando que doava alguns dos seus melhores tesouros. À saída segredou-me que teria saudades de alguns dos seus brinquedos e que ficou com pena de não conhecer os quartos dos meninos. Haveremos de regressar para que o seu coração se molde na solidariedade sem ser apenas na vontade de doação de sobras insignificantes. Para o animar inventei que tinha recebido um sms do menino Jesus e do Pai Natal. Os olhos brilharam e fingi ler a mensagem “O menino Jesus e o Pai Natal estão muito orgulhosos do menino Francisco. Um abraço muito grande”. A partir de então o Francisco alegrou-se por ter a prova que afinal tinha agido bem e concentrou-se logo na tarefa seguinte de preparação das compras para o jantar de fim de ano.

 

A passagem de ano será deliciosamente caseira e não solitariamente hospitalar. No ano passado nem comi as passas, apenas um queijinho com tostas que um enfermeiro me ofereceu pela meia noite e meia e que nunca mais esqueci pelo gesto de quem se sente miseravelmente afastado das boas memórias de risos em badaladas de desejos. Gosto muito desta oportunidade de receber em minha casa pais, avó, tios e primos (que sem cerimónias me ligaram a juntar-se à festa, provando que somos mesmo família e não dependemos de convites para sermos felizes) abrindo as portas a um ano que me parece mais promissor por se iniciar em brinde ao som do bater das tampas das panelas pelos mais novos! Talvez reserve 5 passas para pedir saúde… just in case!

 

Feliz Ano Novo a todos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

 

Aceitei o convite para estar presente num jantar de solidariedade para angariação de  fundos para a Casa da Encosta da Associação Crescer Ser que teve lugar no dia 17 de Dezembro.

 

O jantar foi organizado na própria sala da casa de acolhimento de 12 crianças dos 0-12 anos que ali vivem, sem Pai nem Mãe e nos receberam sem olhares de coitadinhos, com enfeites de Natal e muita vontade de fazer festa connosco.

 

No caminho ia com um nó na garganta. Já antecipava ser impossível privar com as crianças só por ser Natal e esquecer as suas histórias de vida o resto do ano.

 

A casa fica em Carcavelos e por isso não tenho desculpa para não as rever e não ajudar com o que puder. A minha sobrinha Maria também teve oportunidade de entrar no quarto de algumas crianças que nos convidaram sem cerimónias para conhecermos os seus “tesouros” e assim relativizou a importância da satisfação da sua wishlist de Natal. Em menos de nada já corria atrás da menina C. que descobria ter tanto em comum consigo à excepção da família que a C. não tem mas devia ter direito. O meu coração não aguenta sentir a injustiça de meninos abandonados ou maltratados, sem colo de Mãe ou Pai para os proteger e mimar.

 

O meu Francisco gosta tanto de me ouvir dizer que o adoro, que é especial, que fez bem aquele trabalhou ou foi espectacular num simples salto… e isso faz parte da sua construção de auto-estima misturado com muitos beijinhos e abraços.

 

Ali na Casa da Encosta descobri meninos muito corajosos que não revelam um olhar molestado nem miserável. A equipa que os ama e faz um esforço tremendo para que nada de básico lhes falte tem feito um trabalho notável quanto aos afectos e não só quanto ao pão. E isso ainda é mais notório quando me apercebo que uma menina adoptada neste último ano, regressou para a festa com a sua nova família adoptiva, como que não esquecendo as suas raízes (ainda que enxertadas de amor).

 

Também me surpreendeu ver Advogados e Juízes sinceramente interessados pela causa destas crianças e até o ex-futebolista Nuno Gomes se juntou à festa. Pois que o Nuno Gomes não é só a imagem do menino bonito que dava uns belos toques de bola. É alguém que não se agiganta nem vive deslumbrado da fama. Chega com ar quase envergonhado e logo se põe à vontade quando pega nas crianças ao colo, ficando à disposição das mesmas sem esperar flashes das revistas que publicitem a caridade. Foi sincero na preocupação e generoso a partilhar o seu tempo com as crianças que se sentiram valorizadas por alguém tão especial as visitar (sem ser apenas o Pai Natal que desconfiam não existir ou não escutar todos os seus pedidos).

 

Saí de coração cheio, emocionado pela maturidade das crianças que crescem sem afectos de sangue mas com amor que lhes é dado em transfusão, prometendo regressar em Janeiro com as minhas gotas de dádivas.

 

A Casa da Encosta atravessa um período de extrema carência de recursos, pelo que não hesitem em telefonar, visitar, enviar um email… E vamos tentar ser verdadeiramente generosos e não dar apenas o que nos sobra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chegou uma carta do Hospital de São Francisco Xavier dirigida ao Manel. Não estranhei e pensei que seria apenas o agendamento de mais uma das muitas consultas que salpicam a nossa agenda durante o ano.

 

Mas, supreendentemente, desta vez trata-se de um convite para a Festa de Natal do Internamento de Pediatria que terá lugar amanhã.

 

Sinceramente, não sabia se chorava ou se sorria ao ver este cartão feito com tanto amor. Recebi pelo correio a prova que o Manel é mesmo um menino especial naquele serviço.

 

Por razões de imunidade, o Manel ficará em casa a salvo de riscos de infecções. Mas eu marcarei presença para agradecer este carinho e levar brinquedos aos bebés.

 

Aproveito para convidar quem possa a contribuir com brinquedos (a maior necessidade de momento no serviço de Pediatria do Hospital São Francisco Xavier são os brinquedos/presentes para oferecer aos bebés dos 0-6 meses na noite de Natal).

 

Espero que o Manel celebre pela primeira vez o Natal em família, mas quero devolver alguma alegria ao Hospital. É importante dar a mão aos que ficaram nos nossos lugares e assim ir desde já festejando o Natal na nossa "segunda casa" e depois então na nossa.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Percam por favor um pouquinho do vosso tempo a pensar nisto e a ajudar os meninos doentes:

Muitas crianças internadas aqui no Hospital, para além da falta de saúde, têm também falta de uma mãe ou pai ao lado a dar-lhes carinho.
Assistir à valentia com que superam essa falta de mimo faz-me vir aqui pedir-vos um favor.

A menina E. tem 9 anos e brinca nestes corredores sem ter um pijama de menina.
Por favor quem puder comprar pijamas cor de rosa para oferecer a esta princesa (ou tiver em casa pijamas em BOM ESTADO) queira entregá-los aqui no serviço de pediatria. A E. agradece e de certeza que se vai sentir bem melhor com esse remédio para o seu sorriso, tão fácil de prescrever.
Para além do caso concreto da E., verifica-se uma falta geral no serviço de bodies e pijamas a partir dos 12 meses e até aos 14 anos.
Também poderão contribuir, se preferirem, com jogos ou brinquedos para a sala de actividades (desde que em estado impecável porque estas crianças merecem o mesmo mimo que os nossos filhos).

Muito obrigada

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ajudar a Nonô

14.10.13

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D