Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




O mais novo é o herdeiro das roupas dos mais velhos. Podia ter graça se pensarmos que a moda é tendencialmente cíclica, no entanto nada volta a estar na moda em menos de 10 anos. Em pequeno o mais novo tem sorte se a Mãe gostar de apostar no matchy matchy entre os irmãos, sendo aliás essa a sua única hipótese de estrear roupa nova. No entanto, assim que se abandona a moda dos vestidos de igual na adolescência, a única escapatória do mais novo será a de assaltar os roupeiros dos mais velhos em busca de roupas novas, assumindo na pele as consequências se for descoberto. Muitas vezes os irmãos resolvem estes conflitos tal qual os presidiários companheiros de cela.

 

O mais novo é tendencialmente o filho "palhaço", aquele que gosta de contar as piadas e quase nunca é levado a sério. Todos admiram o seu sentido de humor e input para a descontracção e bom ambiente familiar, mas isso impede-o muitas vezes de ser considerado quanto aos pareceres que emite.

 

O "caçula" é o mais guloso e o menos esquisito com as comidas, aprendendo a provar um bocadinho de todos e a perceber que já ninguém lhe dá muita atenção se fizer birra que não gosta.

 

O mais novo normalmente resmunga quando os mais velhos começam a sair à noite ou já não passam férias em família, resignando-se por ter de ficar só com a companhia dos pais sem ninguém para embirrar. No entanto, pouco tempo depois são-lhe deferidos com maior celeridade os pedidos de saída, aproveitando-se do precedente dos mais velhos.

 

O mais novo gosta de receber mimos e rapidamente aprende a dinâmica de troca de miminhos para satisfação de alguns dos seus caprichos. O mais novo é normalmente aquele que consegue convencer os pais a ter um gato ou um cão após anos de luta dos mais velhos para o efeito. Basta-lhe uma expressão de olhinhos de gato das botas:

 

O mais novo é aquele que melhor desenvolve a técnica de pedinchar algo aos pais, sendo muitas vezes o escolhido no concílio dos irmãos como o peão de batalha que irá ao campo dos pais apresentar a proposta dos manos.

 

O mais novo é o mais fofinho.

 

O mais novo tem sempre o pior lugar no carro, nunca podendo reivindicar um lugar à janela. O lugar do mais novo será o do meio, apesar do argumento de não ser o filho do meio.

 

O mais novo gosta de pensar que se pode "colar" às saídas dos mais velhos, sendo muitas vezes enviado pelos pais como o elemento "empata" saídas dos mais velhos.

 

O mais novo é obrigado a assistir a filmes com legendas quando é o único que ainda não sabe ler.

 

O mais novo quando cresce merecia ter equivalência de um recruta.

 

Aqui vos deixo com uma foto do Manel... com um babete herdado por ser o primo mais novo, apesar de estar bordado com o nome do Tiago... para andar por casa serve lindamente! Ser o mais novo é muito disto!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D