Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Insónias

14.04.14

Naquelas noites em que a cabeça se deita mas continua a girar enquanto todos os outros dormem descansados.

Penso na primeira festa de anos do Manel. São dois anos mas é o primeiro ano com direito a festa.

Recordo a angústia do ano passado. Da falta de ar do Manel e da minha que ao seu lado constatava que ficaríamos presos no Hospital sem alta para cantarmos os parabéns em família. Podiam ter sido mais uns banais dias de internamento, apenas mais uns a somar a outros tantos. Mas a injustiça de nos sentirmos privados da alegria fez-me temer o futuro. Tinhas nascido e o Natal não teve festa. O teu aniversário, por infeliz coincidência, também não tinha festa e assim tudo parecia ser demais.

O Francisco há tempos dizia que este seria o teu primeiro aniversário. Recordei-lhe então que agora completas 2 anos e não 1. Sem dramas o Francisco encolheu os ombros e disse que então tínhamos de organizar um festão.

Agora penso na sorte de não estarmos no hospital. Apesar de tudo até voámos este mês. Mas há alguma preocupação que não desvanece, não se apaga e de vez em quando dói-me mais do que noutros dias.

Em vez de dormir fico a imaginar o teu bolo. Fico perdida por não me explicares qual é o teu boneco preferido e lamento a falta de noção (minha e tua, talvez mais minha por me importar com o que não importa). Depois afundo-me a recordar as palavras secas daquela Mãe que nos viu no parque. Perante a tua dificuldade em subir as escadas, mesmo apoiado em mim, aquela Mãe questiona-me afinal que idade tens tu... com um espanto desagradado de ver um bebé tão grande e com tão pouco equilíbrio e noção. Só lhe respondi que tinhas 1 ano. Não me apeteceu explicar mais nada a quem não tem noção nem parece querer ter. Há gente que julga ter os  filhos mais desenvolvidos do mundo e nem filtra  impertinentes juízos de desenvolvimento dos outros. Magoou-me. A ti não, felizmente. O Francisco também não percebeu.

Confesso que me canso. Não me canso só de explicar a doença. Fisicamente és um desafio que eu tento superar. São 14 kilos que amparo na minha estatura pequena. Gostava de ser mais forte que um gigante para te colocar muitas vezes no topo do escorrega e te amparar na descida com toda a segurança. Brincar consegue ser um desafio para ambos. No final fico tão cansada como tu. Há dias que fico triste por não ter sido mais forte, não ser capaz de mais.

Amanhã já vou dormir melhor, já me conheço nestas fases. Vais gostar do bolo porque vou enchê-lo de smarties. Assim pode chamar-te mais a atenção pelas cores e com 2 anos será a tua estreia oficial no chocolate. Animo-me a pensar que gostas de bater palminhas quando cantamos os parabéns. Desta vez são os teus anos e eu não vou chorar como no ano passado. Vou cantar o mais alto que puder e vamos cantar muitas vezes. Até na escola com os novos amigos e o Francisco e a Inês. Depois em casa, finalmente em casa, numa festa caseirinha para te sentires protegido e mimado por todos. Pequena mas grande festa. Não sei se saberás que a festa é tua e por ti mas quero que sintas que te amamos loucamente. Se por vezes não dormimos é porque há dias em que nos desgastamos em fraquezas e gastamos os minutos a tentar antecipar um futuro que queremos seja feliz, custe o que custar.

Este ano será mais feliz. Perdoa-me as fraquezas de alguns momentos e obrigada pelos teus abraços que são tão puros e os mais sentidos de todos. Falas-me muito nesses abraços e através deles ganho coragem para escutar tudo o que me dizes nesses braços agarrados a mim.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Carolina a 02.05.2014 às 16:08

Querida Mónica,
Estive fora e só hoje vim aqui fazer-te uma visita. Ora muitos parabéns por estes dois anos! E pelos mutos mais que, com a Graça de Deus, hão-de vir! Eu confio :-) Um mega beijo a todos!!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D