Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




 

Há quem não goste e até quem faça troça da menina dos pássaros do Sul.

 

Eu gosto da simplicidade da música, honesta, sem pretensões e das letras que transbordam sentimentos de verdade daquilo que já todos vivemos.

 

Acumularam-se muitos anos, desde menina, estudante e agora Mãe, sempre escutando fielmente aquelas canções cujas letras não esquecemos por terem ficado coladas às lembranças de outros tempos.

 

Os concertos da Mafalda Veiga são muito puros e arrepiam-me sempre as canções que o público não resiste a acompanhar, verso a verso, sem qualquer desgaste do tempo ou perdas de memória.

 

Desta vez, a surpresa foi escutar também a querida Sara Tavares (operada há alguns anos ao cérebro para extrair um tumor benigno que lhe causava epilepsia). Pareceu-me um sinal fortíssimo de esperança e comoveu-me a sua voz doce e vitoriosa, para me dar ânimo naquela noite, mais do que a qualquer outro que a aplaudiu comigo.

 

Deixo-vos em baixo uma mistura de letras da Mafalda Veiga (quase a chegar aos 50 anos, mas com o seu ar de menina que não envelhece) que melhor descrevem a noite de Sexta-Feira em concerto no CCB:  

 

(aquela foi) só uma noite para comemorar
Qualquer coisa que ainda podemos salvar do tempo
um lugar para nós
onde demorar
Quando nada faz sentido
E se fica mais perdido
(…)

(aquela foi) só uma noite para me vingar
do que a vida foi fazendo sem nos avisar
(…)

Mas é preciso morrer e nascer de novo
semear no pó e voltar a colher
há que ser trigo, depois ser restolho
há que penar para aprender a viver

e a vida não é existir sem mais nada
a vida não é dia sim, dia não
é feita em cada entrega alucinada
para receber daquilo que aumenta o coração

(…)

Eu Vou guardar cada lugar teu
Atado em mim a cada lugar meu
E hoje apenas isso me faz acreditar
Que eu vou chegar contigo (Manel)
Onde só chega quem não tem medo de naufragar!

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Pipas a 13.01.2014 às 22:54

Eu podia ter escrito isto! Concordo e também gosto tanto dessas passagens! (Miúdas de bom gosto! 😉)
E tive bilhetes e tive que os vender pra ir antes até ao hospital com o meu Manel (uma "ite", nada grave, graças a Deus), ggggrrrrr...

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D