Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Arrumar o Ano

30.12.13

Hoje enchi-me de coragem e foi dia de arrumar o quarto do Francisco. Acumulamos em casa os dias da nossa vida e as gavetas e armários já transbordavam. O que eu adorava ter estas febres de arrumações mais vezes ao ano… sendo raras estas vontades súbitas de organizar tudo a fundo, nem hesitei um minuto e pus mãos a obra.

 

O plano era simples, separar roupas e brinquedos em:

1 – Guardar e arrumar

 2 – Lixo

3 – Dar

 

O Francisco assistiu a tudo, implorando para que nada fosse destinado ao lixo ou a caridade. Estas reacções fizeram-me lembrar as mulheres histéricas daqueles programas de mudança radical de imagem, pois o rapaz fazia birra jurando-me a pés juntos que não podíamos deitar ao lixo puzzles incompletos, carros acidentados prontos para abate, nem camisolas manchadas de estimação. 

 

No meio desta barafunda, o que mais me custou foi perceber que não nascemos solidários. O Francisco mostrou uma grande resistência em separar brinquedos para meninos carenciados. Sim, expliquei que muitos desses meninos não tinham Pai nem Mãe nem família que lhes oferecessem presentes. Mas o Francisco não se emocionou muito e logo se adiantou a convencer-me que o Pai Natal e o menino Jesus já teriam distribuído brinquedos a tais meninos (sendo que num acesso de raiva quase me apeteceu gritar-lhe… CRESCE FILHO QUE O PAI NATAL NÃO EXISTE!!).

Falámos muito sobre a sorte de o Francisco ter uma família e um quarto cheio de tudo e apenas após uma longa fase de negociação o rapaz cedeu a oferecer alguns dos seus preciosos brinquedos (e não apenas daqueles que não teria saudades). No final só me dizia, Mãe por favor não dês os angry birds nem o Ipad!

 

Seguiu-se então o carregamento do carro e o espanto do Francisco quando chegámos à Casa da Encosta. Quando descarregámos os sacos o Francisco fez questão de dizer que tinha enviado um carro de bombeiros e um helicóptero, como que reforçando que doava alguns dos seus melhores tesouros. À saída segredou-me que teria saudades de alguns dos seus brinquedos e que ficou com pena de não conhecer os quartos dos meninos. Haveremos de regressar para que o seu coração se molde na solidariedade sem ser apenas na vontade de doação de sobras insignificantes. Para o animar inventei que tinha recebido um sms do menino Jesus e do Pai Natal. Os olhos brilharam e fingi ler a mensagem “O menino Jesus e o Pai Natal estão muito orgulhosos do menino Francisco. Um abraço muito grande”. A partir de então o Francisco alegrou-se por ter a prova que afinal tinha agido bem e concentrou-se logo na tarefa seguinte de preparação das compras para o jantar de fim de ano.

 

A passagem de ano será deliciosamente caseira e não solitariamente hospitalar. No ano passado nem comi as passas, apenas um queijinho com tostas que um enfermeiro me ofereceu pela meia noite e meia e que nunca mais esqueci pelo gesto de quem se sente miseravelmente afastado das boas memórias de risos em badaladas de desejos. Gosto muito desta oportunidade de receber em minha casa pais, avó, tios e primos (que sem cerimónias me ligaram a juntar-se à festa, provando que somos mesmo família e não dependemos de convites para sermos felizes) abrindo as portas a um ano que me parece mais promissor por se iniciar em brinde ao som do bater das tampas das panelas pelos mais novos! Talvez reserve 5 passas para pedir saúde… just in case!

 

Feliz Ano Novo a todos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Raquel a 31.12.2013 às 08:43

Mónica, cá em casa e já com 9 anos foi igual! Acho sempre que depois de um pai Natal generoso seria mais fácil de abdicar de algum dos seus tesouros... Os brinquedos lesionados vão para o lixo, sendo certo que sempre que viro as costas, um ou outro salta para o seu bolso...
Em relação aos que são para dar... custa-lhe não os voltar a ver... Por isso se dermos a alguém conhecido custa-lhe menos.
No ano passado usei a estratégia das fotos da internet, dando um rosto aos possíveis meninos...
Este ano queria dar tudo ao irmão...
A solidariedade não nasce conosco, é a natureza do ser humano.... e não é algo fácil de incutir... E é apenas mais um valor que lhes temos de transmitir...

No caso da minha filha, já não se importa tanto de dar... A frase de q há meninos sem nada quase que lhe faz dar tudo, até aquilo q penso ainda ser indicado para a sua idade... Já dos brinquedos estragados e para o lixo, isso sim custa-lhe...

Este ano uma das minhas passas está reservada para a vossa família... E é claro que naqueles desejos que acabam do tipo: \"...para todos os meus amigos e familia\"

Um Feliz Ano de 2014!!!
Cheio de amor, afetos, saúde e que o receio se desvaneça com os sorrisos!
Beijinho
Raquel
;)
Sem imagem de perfil

De Raquel a 31.12.2013 às 08:44

Mónica, cá em casa e já com 9 anos foi igual! Acho sempre que depois de um pai Natal generoso seria mais fácil de abdicar de algum dos seus tesouros... Os brinquedos lesionados vão para o lixo, sendo certo que sempre que viro as costas, um ou outro salta para o seu bolso...
Em relação aos que são para dar... custa-lhe não os voltar a ver... Por isso se dermos a alguém conhecido custa-lhe menos.
No ano passado usei a estratégia das fotos da internet, dando um rosto aos possíveis meninos...
Este ano queria dar tudo ao irmão...
A solidariedade não nasce conosco, é a natureza do ser humano.... e não é algo fácil de incutir... E é apenas mais um valor que lhes temos de transmitir...

No caso da minha filha, já não se importa tanto de dar... A frase de q há meninos sem nada quase que lhe faz dar tudo, até aquilo q penso ainda ser indicado para a sua idade... Já dos brinquedos estragados e para o lixo, isso sim custa-lhe...

Este ano uma das minhas passas está reservada para a vossa família... E é claro que naqueles desejos que acabam do tipo: \"...para todos os meus amigos e familia\"

Um Feliz Ano de 2014!!!
Cheio de amor, afetos, saúde e que o receio se desvaneça com os sorrisos!
Beijinho
Raquel
;)
Sem imagem de perfil

De DN a 31.12.2013 às 09:53

dá-lhe tempo... :) no próximo ano vai ser mais fácil. e se achares que sim, vai tb falando com ele ao longo do ano, e qd chegar novamente esta época ele já sabe o que esperar.
feliz 2014 para todos!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D