Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

 

Gosto de chocolate

 

Em mousse, em tabletes, bombons, bolos.

 

Preto, branco, raspas de laranja cobertas, de leite. O chocolate dá-me a garantia que o doce à partida será bom.

O chocolate sabe bem de manhã, quente na caneca com o leite... em napolitanas quentes, ou depois de um café ou pela noitinha. Impossível de resistir. Dá-me energia, conforta-me.

 

Recordo-me dos tempos de infância em que dividíamos uma tablete de Jubileu nos dias em que assistíamos o 1,2,3 na televisão. Era o dia do chocolate e repartíamos uma fila de chocolate para cada um. Um doce ritual que não esqueço.

 

 

Até Fernando Pessoa teceu uns versos sobre a simplicidade do chocolate, no poema tabacaria… aqui fica o excerto:


(Come chocolates, pequena;

Come chocolates!

Olha que não há mais metafísica no mundo senão chocolates.

Olha que as religiões todas não ensinam mais que a confeitaria.

Come, pequena suja, come!

Pudesse eu comer chocolates com a mesma verdade com que comes!

Mas eu penso e, ao tirar o papel de prata, que é de folha de estanho,

Deito tudo para o chão, como tenho deitado a vida.)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Parabéns Catarina Damásio!!!!

Xan xan xa xaran xanxa xaran xaran... (Ler ao ritmo da musiquinha de fundo do preço certo!)

Ocê gánhou oz bilhetiz prá assiztxir Âna Cárôliná! (Ler com pronúncia do Brasil)

Aqui fica a frase genial da Catarina:

Ao som da Ana Carolina, eu quero ir namorar
(parece que até o Gonzo lá vai estar!)
Mas para isso Moniquita, estes bilhetes "ocê" tem qui mi dar

Pega lá os bilhetes Catarina e vai namorar!

Depois partilha connosco umas fotos e diverte-te muito!

Muito obrigada a todos os que participaram e tornaram a escolha do vencedor uma tarefa tão difícil!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ironias

25.03.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

Já não me lembrava da fonte ao lado do café São Jorge em Carcavelos.
No outro dia o tempo deu-me um momento de luxo para me sentar na esplanada e dar conta de detalhes.
Foi então que reencontrei a fonte, no mesmo lugar de sempre apesar de tudo o que mudou em volta.
Eu cresci a passar-lhe ao lado e a molhar mãos clandestinamente. Agora a fonte parece-me pequena e gasta.
Mas o Francisco encarou-a com grandeza e a mesma curiosidade de quem sabe que é água que dali jorra mas quer sentir na mão essa verdade.
Gosto de sentir que Carcavelos ainda tem um pouco de terra pequena da esplanada e da fonte.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Todos gostamos das férias. De as planear e escolher destinos viajando entre brochuras, comentários dos que já foram e navegar por toda a informação que se encontre para tomarmos boas decisões e tudo parecer mais familiar quando se chega. Antes de ir já se viajou muito e quantas viagens foram feitas nesse sonho do ir sem sair do chão.
Nas vésperas começamos a sentir aquela contagem decrescente que dispara ainda mais a vontade de ir e nos enche de energia para riscar a passo rápido a lista dos pendentes. Um relatório que falta intervalado com uma ida a farmácia e a pedicure. Mil cuidados com roupa dos miúdos que vai sempre a mais e parece que nunca chega. Seja para onde for e lá vai também na bagagem o pacote das bolachas dos miúdos e o ridículo de levar o balde de plástico da praia que é tão importante como o protector solar.
E no dia de chegar ao aeroporto gosto de sentir que desta vez sou das que embarca e não fica a dizer adeus. Animam-me as filas do passaporte e até as revistas são feitas com paciência e vontade no ir. Gosto de espreitar os preços dos perfumes na freeshop e inventar sempre qualquer coisinha para comprar.
Adoro estes dias em que já sonhamos como será sabendo que haja o que houver (bom ao mau tempo, hotel mais ou menos espectacular) os dias serão nossos e por lá encontraremos musicas diferentes para escutar e para nos mudar o ritmo dos dias.
As últimas malas que fiz foram para o hospital. Tenho a certeza que esta estadia será bem mais agradável e com momentos para guardarmos nas nossas memórias de família... Entre mergulhos, visitas a cidade, graças e novos sabores!
Espero que estas férias marquem um novo ritmo... De agora sermos capazes de embarcar novamente em aventuras e não ficarmos presos a pensar em próximas cirurgias mas sim em reencontrar a família na festa de anos do Manel (este ano com festão e não no hospital o que justifica festa a dobrar) e na Páscoa!
Desejo encontrar agora um ponto de viragem para a vida em velocidade de cruzeiro no nosso regresso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sol, mar e nós assim esparramadinhos a descansar dos mergulhos e da "canseira" dos almoços e jantares!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Post(e)!!!

22.03.14


O que eu adoro piadinhas secas!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia da Poesia

21.03.14

"Toda a poesia - e a canção é uma poesia ajudada - reflecte o que a alma não tem. Por isso a canção dos povos tristes é alegre e a canção dos povos alegres é triste."

Fernando Pessoa

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Adeus Inverno!

20.03.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia do Pai

19.03.14
Gosto muito dos papás que sabem dar banhos e mudar fraldas. Daqueles que se ajoelham na praia para fazerem castelos na areia.
Adoro os pais que carregam os filhos às cavalitas.
Admiro os pais que tratam os filhos por tu e concedem ser tratados por tu sem que isso implique faltas de respeito ou de educação.
Gosto dos beijinhos dados pelos pais mesmo que seja tarde.
Admiro a paciência dos pais para selarem as birras do final do dia com um beijo de boa noite.
Gosto dos papás que dizem muitas vezes aos filhos que gostam deles.
Adoro escutar os pais que dizem aos filhos para não terem medo e lhes dão a segurança de um colo ou de uma mão apertada para juntos saltarem ondas.
Um abraço do pai é único entre todos os abraços dos homens.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

O mais novo é o herdeiro das roupas dos mais velhos. Podia ter graça se pensarmos que a moda é tendencialmente cíclica, no entanto nada volta a estar na moda em menos de 10 anos. Em pequeno o mais novo tem sorte se a Mãe gostar de apostar no matchy matchy entre os irmãos, sendo aliás essa a sua única hipótese de estrear roupa nova. No entanto, assim que se abandona a moda dos vestidos de igual na adolescência, a única escapatória do mais novo será a de assaltar os roupeiros dos mais velhos em busca de roupas novas, assumindo na pele as consequências se for descoberto. Muitas vezes os irmãos resolvem estes conflitos tal qual os presidiários companheiros de cela.

 

O mais novo é tendencialmente o filho "palhaço", aquele que gosta de contar as piadas e quase nunca é levado a sério. Todos admiram o seu sentido de humor e input para a descontracção e bom ambiente familiar, mas isso impede-o muitas vezes de ser considerado quanto aos pareceres que emite.

 

O "caçula" é o mais guloso e o menos esquisito com as comidas, aprendendo a provar um bocadinho de todos e a perceber que já ninguém lhe dá muita atenção se fizer birra que não gosta.

 

O mais novo normalmente resmunga quando os mais velhos começam a sair à noite ou já não passam férias em família, resignando-se por ter de ficar só com a companhia dos pais sem ninguém para embirrar. No entanto, pouco tempo depois são-lhe deferidos com maior celeridade os pedidos de saída, aproveitando-se do precedente dos mais velhos.

 

O mais novo gosta de receber mimos e rapidamente aprende a dinâmica de troca de miminhos para satisfação de alguns dos seus caprichos. O mais novo é normalmente aquele que consegue convencer os pais a ter um gato ou um cão após anos de luta dos mais velhos para o efeito. Basta-lhe uma expressão de olhinhos de gato das botas:

 

O mais novo é aquele que melhor desenvolve a técnica de pedinchar algo aos pais, sendo muitas vezes o escolhido no concílio dos irmãos como o peão de batalha que irá ao campo dos pais apresentar a proposta dos manos.

 

O mais novo é o mais fofinho.

 

O mais novo tem sempre o pior lugar no carro, nunca podendo reivindicar um lugar à janela. O lugar do mais novo será o do meio, apesar do argumento de não ser o filho do meio.

 

O mais novo gosta de pensar que se pode "colar" às saídas dos mais velhos, sendo muitas vezes enviado pelos pais como o elemento "empata" saídas dos mais velhos.

 

O mais novo é obrigado a assistir a filmes com legendas quando é o único que ainda não sabe ler.

 

O mais novo quando cresce merecia ter equivalência de um recruta.

 

Aqui vos deixo com uma foto do Manel... com um babete herdado por ser o primo mais novo, apesar de estar bordado com o nome do Tiago... para andar por casa serve lindamente! Ser o mais novo é muito disto!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A versão real:

 

O Maridão avisa:

- Francisco afasta-te. Francisco chega-te para trás senão vais cair dentro da piscina! Francisco sai imediatamente da piscina! Vês? Estás todo molhado

O Francisco sai imediatamente da piscina das crianças completamente encharcado e repete mil vezes desculpa até entrar na banheira.

 

A versão do relato feito pelo Kiko à Avó:

 

- Ohhh Francisco então e a água não  estava fria? - Pergunta-lhe a Avó preocupada.

O Francisco com um ar despreocupado na cozinha enquanto o Pai assiste ao futebol na sala, responde:

- A água estava óptima Avó. Até aproveitei e nadei um bocadinho!

 

Aqui fica uma imagem do Francisco no Verão passado, piscando o olho à malandro como só ele faz!

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Este vídeo emocionou-me muito. Meninos especiais garantem a uma grávida que a mesma será feliz com o seu filho portador de Síndrome de Down.

Cada vez mais acredito que todos podemos ser felizes, haja o que houver ... desde que haja amor. E o amor pelos filhos é inabalável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sweet Sunday

16.03.14
Nem é preciso ensinar o Manel a comer gelados.
Há coisas na vida que nem precisam de lições.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/3



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D