Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não vou perder energia a tecer considerações sobre a condução das mulheres em comparação com a dos homens.

Hoje venho confessar-me como uma daquelas mulheres histéricas ao lado do volante. Sim é em particular no famoso “lugar do morto” que me parecem existir diferenças abismais nas posturas entre os homens e mulheres. Até desconfio que a denominação “lugar do morto” não resultou de estatísticas de sinistralidade rodoviária, mas antes da vontade do condutor silenciar a mulher que vai ao lado…

 

É inevitável! O carro ainda nem sequer arrancou e já a mulher tipicamente opina em tom picuinha sobre a arrumação das malas ou das compras no porta bagagens porque isto ou aquilo devia ter ficado em cima. Se o homem arranca devagarinho sem cinto posto, leva logo um aviso para colocação imediata do mesmo.

 

Finalmente na estrada, a mulher avisa sempre quase tudo em tom histérico e de perigo iminente:

- Cuidado com aquele maluco viste? - Muitas vezes a estratégia monta-se na argumentação que os outros condutores é que são um perigo.

 

Por outro lado, são várias as tentativas de controlo de velocidade do homem, vejamos alguns exemplos:

 - Notaste que aqui o limite de velocidade é 60? Cuidado que eles andam sempre aí a controlar! Ainda ficas sem carta! Se fores apanhado eu não dou o meu nome!

- Vai mais devagar senão os miúdos ainda vomitam! Olha que vomitam!

 

Para além dos gritantes avisos automáticos de perigos de buracos, lombas, cães e velhos que atravessam a estrada a mulher chega mesmo transformar-se num GPS (à excepção da voz doce, repetitiva mas calma avisando para virar na próxima saída a 200 metros) de gestão de timings de viagem, sugerindo mudanças de faixa de rodagem que supostamente andam mais depressa do que a eleita pelo homem.

 

O problema ainda se agrava mais quando o homem se distrai (certamente no meio da barafunda de instruções da co-pilota o homem terá optado por se concentrar no próximo jogo do Benfica) e se engana no caminho. O erro nunca deixa de ser assinalado com a devida pompa e circunstância:

- Então não estavas a ver? Tínhamos que sair ali… agora vamos perder mais de meia hora de caminho só para voltar para trás! É impressionante eu tenho que estar sempre a avisar tudo (como se a mulher até então nem tivesse opinado nada!).

 

Já na última fase do estacionamento, a mulher tem uma atenção de cão de fila que espera pelo tiro de largada na espera por algum lugar vago.

- Olha que o carro cinzento do outro lado do corredor está a sair. Então não viste? Olha pronto agora já está lá outro não vale a pena!

 

Por fim e como cereja no topo, a mulher tem sempre uma reclamação a dirigir sobre o estado de limpeza do veículo.

- Então já viste como o carro está sujo? Devias tratar de lavar o carro que está a ficar um nojo até tenho vergonha!

 

Pois que com muita pena minha e total falta de controlo, sou forçada a incluir-me neste grupo de mulheres (porque vá não quero generalizar e acredito que existam “Santas” ao lado do volante). E sublinho que o Maridão conduz muito bem, mas é mais forte do que eu!

 

Já os homens, em geral, até se portam bem ao lado…. Apenas comentando em tom calmo e sarcástico:

- Olha vais a 180, quando sou eu vais toda histérica...

- Queres que estacione por ti? (colocando a mulher naquele estado de nervos de negação que não é necessário e que mesmo que o carro saia riscado ela consegue).

 

Em suma, já entendi afinal a razão de a A5 de manhã se entupir de carros só com o condutor! Livra!

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Imagem de perfil

De Joana a 01.12.2013 às 15:18

Normalmente apenas aviso o maridão quando ele carrega no acelerador.
Quanto a ele, por vezes lá diz "não passaste muito próximo?"
Mas há alguns e algumas capaz de deixar um condutor à beira de um ataque de nervos.
Bom domingo
Imagem de perfil

De Maria Araújo a 02.12.2013 às 21:41

Excelente!
Depende do homem que conduz ao meu lado... Já se for uma mulher, a tendência é para chamar a atanção.
Na arrumação/limpeza do carro, sou uma desgraça.
Conheço homens que são tão dependentes do carro no que toca a limpeza e brilho!
Imagem de perfil

De Monica a 03.12.2013 às 15:20

Sim há homens sempre muito empenhados em manter o carro num brinquinho!
Imagem de perfil

De Equipa SAPO a 03.12.2013 às 09:15

Bom dia,
este post está em destaque na área de Opinião do SAPO.
Cumprimentos,
Ana Barrela - Portal SAPO
Imagem de perfil

De Monica a 03.12.2013 às 15:20

Muito obrigada pelo destaque!
Cumprimentos
Mónica Alves Pereira
Sem imagem de perfil

De Maria ou Paula a 03.12.2013 às 15:17

De certeza que não foi o Rui que escreveu isto fazendo-se passar pela esposa!? ;)
Imagem de perfil

De Monica a 03.12.2013 às 15:21

Nada disso! Confesso que ao lado do volante sou uma chata em perigo constante!
Imagem de perfil

De civilblog a 15.12.2013 às 13:05

Ahahahah

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D